AUTORIDADE ESPIRITUAL NO NOVO TESTAMENTO Mai 03, 2009
Seção: As Riquezas Insondáveis de Cristo

Ronaldo Didini

Deus certamente eliminará os falsos pastores, tirando da frente de seu povo os que não foram chamados. Quem entra na Obra de Deus sem ser chamado, vai embora sem ser convidado.

Lembre-se: a Obra é de Deus e não nossa!

 

AUTORIDADE ESPIRITUAL NO NOVO TESTAMENTO
Pr Ronaldo Didini


É DEUS QUEM INSTITUI A AUTORIDADE ESPIRITUAL


A ESCOLHA DE LÍDERES PARA O POVO DE DEUS NO NOVO TESTAMENTO

1. Deus estabelece autoridades na Igreja:

Ef 4: 11-12

De acordo com este versículo da Palavra, podemos notar que não é o homem que escolhe a si próprio para o serviço divino, mas é Deus quem o escolhe para ocupar "posição de serviço", no seu Reino. Jesus não chamou "proprietários", "chefes", mas "servos". Foi assim que o maior apóstolo de todos os tempos se expressou: Rm 1.1, "Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o Evangelho de Deus". A palavra "servo", vem do termo grego "doulov" - doulos, que significa "escravo" e traz a idéia de alguém que cumpre a vontade de seu "dono" ou "senhor", sem importar-se com a sua vontade ou os seus sentimentos pessoais. O verdadeiro servo de Deus é aquele que deixa-se levar pela vontade divina, sujeitando-se TOTALMENTE a ela.

At 20:28
A expressão: "...o Espírito Santo vos constituiu bispos...", nos traz a idéia de que o "bispo", o "pastor", são chamados por Deus. São "constituídos" para executarem o exercício do ministério e jamais podem ser levantados por si mesmos, pois não agüentariam o "peso", a "carga", do rebanho. Mas alguém poderá dizer: "E se tal e tal pastor não foi chamado por Deus, como fica a situação do povo?" Para que você não fique julgando este ou aquele pastor, sob o risco de julgar aquele que é verdadeiro e ser repreendido pelo Senhor, faça o seguinte: descanse em Deus que Ele certamente eliminará os falsos pastores e falsos profetas, tirando da frente de seu povo os que não foram chamados. Lembre-se: a Obra é de Deus e não nossa!

"Quem entra na Obra de Deus sem ser chamado, vai embora sem ser convidado".

PRIMEIRA CONCLUSÃO

1. Pelos textos lidos, pudemos observar que na história do povo de Deus do AT, e na história da Igreja de Jesus no NT, Deus sempre instituiu os governos e as autoridades. É Ele quem escolhe quem quer usar e como quer usar. Qualquer pessoa que infiltra-se na Obra de Deus sem a chamada que Deus usa, não ficará no ministério. O líder chama, mas quem confirma o chamado é o Espírito Santo, através dos frutos de quem foi chamado. Confirmados os seus frutos, ele será escolhido de Deus, ungido do Senhor. A partir daí, mais ninguém ou nada neste mundo ou além deste mundo poderá tocar naquele servo, sem que Deus assim o permita.

2. Jesus cumpriu nEle o que Moisés fazia na Lei. Nós somos os beneficiados. Por isto o maligno não pode contra nenhum de nós:

3. Vamos meditar: Hb 9: 19-21 com I Pe 1: 1,2

QUEM SERVE A DEUS NA SUA OBRA TEM SANGUE ASPERGIDO NA SUA VIDA!

2. Compete a nós nos colocarmos debaixo da obediência de Deus em relação àqueles que foram chamados por Ele, sem questionarmos se foram chamados ou não, para que a Obra do ministério no Corpo de Cristo, seja abençoada pelo Senhor. Obviamente, a não ser que o "tal" pastor que se diz chamado, esteja produzindo "frutos malignos": Mt 7:15-16. É evidente que uma vida que não produz frutos dignos está desqualificada para o ministério de Deus. Desta forma nós não somos obrigados a obedecer espiritualmente pessoas deste tipo. Pelo contrário devemos nos "guardar" e nos "proteger" destes lobos em pele de cordeiro, infelizmente tão comuns em nossos dias, conforme Paulo também profetizou a Timóteo em I Tm 4:1!

Pr. Ronaldo Didini
Fundador do Ministério Caminhar

 

IMPRIMIR ESTA PÁGINA

 
Ronaldo Didini

Fundador do Ministério Caminhar

E-mail: ronaldodidini@ministeriocaminhar.com.br